PRINCÍPIOS E PRECEITOS

 

Ama a Humanidade. 

 

Escuta a voz da natureza, que te brada: todos os homens são iguais, todos constituem uma única família.Tem sempre presente que não só és responsável pelo mal que fizeres, mas pelo bem que deixaste de fazer. Faz o bem pelo amor do próprio bem.

 

O verdadeiro culto consiste nos bons costumes e na prática das virtudes. Escuta sempre a voz da consciência: é o teu juiz.

Trata de te conhecer; corrige os teus defeitos e vence as tuas paixões. Nos teus atos mais secretos supõe sempre que tens todo o mundo por testemunha.

 

Ama os bons, anima os fracos, foge dos maus, mas não odeies ninguém. Fala sobriamente com os teus superiores, prudentemente com os iguais, abertamente com os amigos, benevolamente com os inferiores, leal e sinceramente com todos. Diz a verdade, pratica a justiça, procede com retidão. Não lisonjeies nunca, é uma traição; se alguém te lisonjear toma cuidado não te corrompa. Não julgues ao de leve as ações dos outros; louva pouco e censura ainda menos; lembra-te que para bem julgar os homens é preciso sondar as consciências e perscrutar as intenções.

 

Se alguém tiver necessidade, socorre-o; se se desviar da virtude, chama-o a ela; se vacilar, ampara-o; se cair, levanta-o.Respeita o viajante; auxilia-o; a sua pessoa é sagrada para ti.Foge a contendas, evita os insultos, obedece sempre à razão esclarecida pela ciência.Lê, aproveita, vê e imita o que é bom, reflita e trabalha; faz quanto possas para o aperfeiçoamento da organização social, e assim, contribuirás para o bem coletivo.Sê progressivo; estuda a ciência porque ela te conduzirá à verdade que tens por dever procurar.

 

Ordem DeMolay

 

PRINCÍPIOS E PRECEITOS DA MAÇONARIA

 

Ama a Humanidade. 

 

Escuta a voz da natureza, que te brada: todos os homens são iguais, todos constituem uma única família.Tem sempre presente que não só és responsável pelo mal que fizeres, mas pelo bem que deixaste de fazer. Faz o bem pelo amor do próprio bem.

 

O verdadeiro culto consiste nos bons costumes e na prática das virtudes. Escuta sempre a voz da consciência: é o teu juiz.

Trata de te conhecer; corrige os teus defeitos e vence as tuas paixões. Nos teus atos mais secretos supõe sempre que tens todo o mundo por testemunha.

 

Ama os bons, anima os fracos, foge dos maus, mas não odeies ninguém. Fala sobriamente com os teus superiores, prudentemente com os iguais, abertamente com os amigos, benevolamente com os inferiores, leal e sinceramente com todos. Diz a verdade, pratica a justiça, procede com retidão. Não lisonjeies nunca, é uma traição; se alguém te lisonjear toma cuidado não te corrompa. Não julgues ao de leve as ações dos outros; louva pouco e censura ainda menos; lembra-te que para bem julgar os homens é preciso sondar as consciências e perscrutar as intenções.

 

Se alguém tiver necessidade, socorre-o; se se desviar da virtude, chama-o a ela; se vacilar, ampara-o; se cair, levanta-o.Respeita o viajante; auxilia-o; a sua pessoa é sagrada para ti.Foge a contendas, evita os insultos, obedece sempre à razão esclarecida pela ciência.Lê, aproveita, vê e imita o que é bom, reflita e trabalha; faz quanto possas para o aperfeiçoamento da organização social, e assim, contribuirás para o bem coletivo.Sê progressivo; estuda a ciência porque ela te conduzirá à verdade que tens por dever procurar.........

 

Para ler + clique aqui:  http://www.glesp.org.br/artigos/44-principios-e-preceitos.html

A.'.R.'.L.'.S.'. XXVII DE SETEMBRO, 773 - Rua Padre José Garzotti, 425 - Cidade Dutra - São Paulo - SP - REAA - Terça-Feira 20h